1

Pastéis de Nata ou Pastéis de Belém?

transferir

Pastéis de nata há muitos, já o de Belém há só um, mas todos igualmente deliciosos.
Os de Belém tem a receita original que surgiu em 1837, e que até hoje mantém-se um segredo inalterado.
Há algumas histórias sobre o surgimento dessa receita, e a que ouço desde pequena, é que as freiras utilizavam as claras para engomar o habito dos frades, como não tinham o que fazer com as gemas, inventavam receitas e assim surgiu o pastel de nata, mais tarde, com  o surgimento de outras receitas, houve a necessidade de identificá-lo e assim, sendo o Mosteiro dos Gerónimos, de onde eram as freiras, nessa localidade, passou a se chamar pastel de Belém.
Eu pessoalmente já encontrei melhores, com a massa menos gordurosa, mas não quero aqui causar polêmica, gosto não se discute.
Mas o que importa mesmo aqui, é que se vier a Portugal, não deixe de experimentar essa delícia, de preferência o original,  na casa dos pastéis de Belém, vai chorar por mais!
Aproveite  para ver os vários salões ricamente forrados com os mosaicos da época .mosteiro_dos_jeronimos (1)

Anúncios
3

Sintra…refúgio

20150422_140828

Entro no carro e num instante Lisboa fica para trás. O ar poluído, o barulho dos carros, a cidade frenética…Não me queixo de morar na cidade, até porque Lisboa também tem os seus encantos, e que encantos! Mas é tão bom poder mudar de ares, sentir o cheirinho das árvores,  a brisa de ar puro, ver o sol de Sintra se pôr.

Lembro-me, quando ainda vinha apenas de férias a Portugal, que a recordação que levava e que me deixava saudades, era o cheirinho da terra molhada, do fumo das chaminés…Acostumada a viver em cidade grande, perde-se alguma sensibilidade aos cheiros…

Chegar a Sintra é quase como entrar em outra dimensão, a atmosfera é mágica,  a sensação é de paz e tranquilidade.

O jantar estava na mesa, o vinho tinto aberto. Agora era só desfrutar da boa companhia e dormir saboreando o silêncio e o frescor da noite.

Hoje ao acordar, Sintra continua linda e formosa!

dsc_010314326323278281764501717

 

 

 

 

 

2

Portinho da Arrábida…uma das sete maravilhas naturais de Portugal

A Perua fez anos, e como perua que se preza se trata bem, fui parar ao Paraíso…de havaianas ; )img_1397

E vejam quem me conduziu até lá…Charline, no seu melhor estilo!

DSC_0020_1

Parque Natural da Arrábida,  mais conhecido como  Portinho da Arrábida, é um lugar incrível e elegi como uma das  minhas praias prediletas.

img_1389

A vegetação é super variada e dá vontade de fotografar tudo! São 1450 espécies.

vegetação local

vegetação local

img_8667 (1)

Viemos pela serra da Arrábida e cada curva revela  uma paisagem deslumbrante e um mar turquesa de águas cristalinas.  Lá embaixo somos surpreendidos por  uma aldeia pequenina e muito charmosa  e o que mais me chama a atenção é o contraste das Buganvílias com o branco das casas.

Se quiser passar a noite, há umas pousadinhas muito simpáticas. A diária varia de €50 a €150.

Mas o melhor de tudo foi mergulhar e ver a variedade de cores da vegetação aquática. Se ficar animado com a idéia,leve roupa de mergulho se não quiser congelar, a água é muito fria.

Foi um dia para  repetir muitas e muitas vezes, a companhia foi nota 10 e a paisagem de tirar o fôlego.

Se puder, vá durante a semana porque no fim de semana fica muito cheio.

Inclua no seu roteiro, não vai se arrepender!

Até a próxima, )

IMG_8742dsc_0032

8

Lisboa

img_8155

Lisboa cidade pelo Tejo banhada, num sitio à beira mar plantado, moldada pelas gentes com cheiro de maresia e esperança. Lisboa são as sete colinas, ínfimos miradouros e o Castelo a guardar a lembrança do alto. Lisboa é bom vinho e boa comida a cada esquina. Lisboa é grito de ardina a vender sorte grande lotaria. Lisboa é capital de cidade, rica de história e cultura mas que ainda estende a roupa à janela. Lisboa são santos populares, manjericos e cheiro de sardinha assada. Lisboa são as calçadas, teatros e chafarizes. Lisboa são folhas caídas e fumo de castanhas. Lisboa é bater de asa de pombo, o eléctrico e os mercados. Lisboa é a varina, é história, é o povo é o fado. Lisboa é barulho de bica aos sabor do nascer do dia. Lisboa é onde nasci e onde para sempre vai morar o meu coração…

Fotografia e texto:  Guilherme de Castro

Estou feliz e lisongeada, por poder inaugurar o blog com este texto sobre Lisboa. É emocionante ouvir o Castro a falar da cidade, do país aonde nasceu. E como este blog está recheado de emoções, nada mais apropriado do que partilhar com vocês este texto.

Obrigada meu amor!